top of page
  • Foto do escritorJonas Silva

Pico das Agulhas Negras, Rio de Janeiro

Atualizado: 24 de set. de 2023

A 5ª montanha mais alta do país, e a mais alta do estado do Rio de Janeiro. Dois detalhes que poderiam passar despercebidos, entretanto a altitude é muito valorizada pelos amantes do montanhismo. Então, o cume do maciço de pedras caprichosamente esculpidas com longos filetes profundos e escuros que lhe conferem o nome, Agulhas Negras, está a 2.791 m.s.n.

Montanha mais alta do Rio de Janeiro, no Parque Nacional de Itatiaia, vista sob um pôr do sol.
Pico das Agulhas Negras

O pico predomina no Parque Nacional de Itatiaia, o primeiro parque nacional, berço escola de boa parte do montanhismo brasileiro. Montanhistas como Valdemar Niclevicz saíram desses campos de altitude para gravar seus nomes na história do esporte. O cume do agulhas negras, provavelmente, é o cume com mais ascensões de pessoas que chegaram ao Everest, no Brasil.

Mesmo com todos esses superlativos, o Agulhas Negras, destaca-se mesmo pela beleza de seus traços. As agulhas que geralmente são escuras, no final dos dias de inverno ganha tons entre o ocre e o vermelho a medida que o sol se põe na direção da Serra Fina. Do cume é possível avistar todo o Vale do Paraíba, o maciço das Prateleiras, a imponente Serra Fina, e, na minha opinião, a mais ousada das montanhas cariocas; a Pedra Selada.

Poderia ainda citar uma série de pontos mágicos e curiosos da trilha e do entorno do Pico, entretanto essas peculiaridades ficam para o post sobre o Parque Nacional de Itatiaia.


A Trilha para o Pico das Agulhas Negras

A trilha que leva ao cume do quinto maior pico do Brasil está localizada dentro do Parque Nacional de Itatiaia, mais precisamente na parte alta do parque.

Para chegar ao início da trilha é preciso entrar no parque, isso pode ser feito de duas maneiras. Uma vindo de Itamonte/MG ou de Itatiaia/RJ pela BR-354 até a altura da Garganta do Registro de onde uma estradinha mista de terra e asfalto leva até a portaria do Marcão, outra possibilidade é sair de Queluz/SP pela SP-054 até a BR-354 e depois até a Garganta. A partir da Portaria do Marcão onde será necessário apresentar o ingresso de entrada e os equipamentos técnicos necessários - cadeirinha, corda de pelo menos 40m, shit-tube, termo de responsabilidade. O ideal é comprar o ingresso antecipadamente on-line para garantir a entrada, já que há limite de visitantes, o mesmo vale para o termo de responsabilidade, levá-lo assinado facilita o processo.

A segunda forma de chegar ao Abrigo Rebouças, início da trilha, é subindo pela trilha Ruy Braga, uma travessia de pouco mais de 20 km que sobe da parte baixa de Itatiaia, podendo ser percorrida em dois dias.

A trilha final tem pouco mais de 3 km, mas não se engane, grande parte dela é realizada por um trepa pedra que pode ser considerada um escalada de aderência. Além disso, há pontos críticos onde é muito fácil sofrer um acidente. Um diário sobre a trilha pode ser lido aqui.


Navegação para o Pico das Agulhas Negras

A trilha do Pico das Agulhas Negras é bem sinalizada, há apenas alguns pontos em que a sinalização apagou e múltiplas trilhas menores podem causar confusão, entretanto, todas teoricamente levam ao cume. Mas há um problema, nem todas levam pela via normal, e em algumas vias somente pessoas bem experientes conseguem transpor.

Até a base da montanha qualquer um consegue fazer tranquilamente tendo o mínimo de conhecimento sobre trilhas, e um mapa de mão mesmo. Em dias de grande movimento como os feriados e finais de semana, até sem mapa dá para fazer, basta perguntar quando tiver dúvidas. Já a partir da segunda parte, quando começam as lajes inclinada pessoas sem uma boa vivência em trilhas podem não conseguir progredir, por isso é importante estar acompanhado. No terceiro trecho quem não tiver experiência pode acabar entrando em uma enrascada se não tiver conhecimento ou acompanhado por alguém de conhecimento.


Exigência física da trilha para o Pico das Agulhas Negras

Nós consideramos a trilha como de nível físico exigente, a pesar de curta, a trilha do Agulhas Negras é bastante dura. Mais uma vez, o trecho até a base é muito tranquilo, com pouca elevação, mas os trechos seguintes são bem mais exigentes. As duas últimas etapas são basicamente trepa pedra, o tempo todo há exigência grande do uso dos braços e musculatura das pernas.


Exigência técnica da trilha para o Pico das Agulhas Negras

mulher descendo de rapel na montanha mais alta do estado do Rio de Janeiro no Brasil, Pico das Agulhas Negras
Rapel na descida do Pico das Agulhas Negras

A exigência técnica para essa trilha é para experientes com técnicas de escalada. Não é atoa que na entrada do parque é exigido que se apresente equipamentos técnicos para essa trilha. A pesar de até a base a trilha não ter nenhuma exigência relacionada a navegação, passada ou transposição de obstáculos, depois que começa a parte das lajes de pedra a coisa complica. A trilha vai ganhando inclinação exigindo destreza para caminhar pelas canaletas se apoiando tanto nas pernas quanto nas mãos. Fica ainda mais complicado na transição das lajes a para a calha que leva à pedra apoiada, nesse ponto é preciso superar um lance de cerca de 20m onde não há apoio, escada ou outro suporte, sendo necessário escalar uma pequena canaleta rasa da rocha com inclinação de mais ou menos 70º. Esse lance é transposto, por pessoas sem experiência, com o auxílio de corda colocada num ponto de ancoragem lá encima por alguém experiente. Daí adiante existem vários pontos críticos de transposição que exigem experiência, em todos eles um erro pode ser fatal.

O crux fica na travessia do cume falso para o cume verdadeiro onde tem o livro. É preciso descer um lance de 10m vertical rapelando, e depois subir por uma fissura na rocha, o mesmo lance do outro lado, com um detalhe que essa fissura fica na face exposta da rocha. No retorno é preciso superar todos esses obstáculos novamente, agora descendo. Ademais o terreno rochoso, cheio de fendas e canaletas exige uma passada técnica para evitar torções e quedas, principalmente na descida que a aderência é comprometida. Fica bastante claro que sem uma larga experiência ou a companhia de alguém que a tenha é improvável chegar ao cume.

Você pode acompanhar nossa ascensão ao cume do Agulhas Negras no Vídeo abaixo.



44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Комментарии


bottom of page